Proteção de endpoints em ambientes de trabalho remoto e híbrido

Saiba como proteger endpoints em ambientes de trabalho remoto e híbrido, implementando soluções de segurança avançadas.

11/06/2024 Aprox. 7min.
Proteção de endpoints em ambientes de trabalho remoto e híbrido

Em 2022, cerca de 7,4 milhões de pessoas estavam atuando no modelo de trabalho remoto e híbrido, segundo o IBGE. Essa prática se consolidou em diversas empresas em todo o mundo. No entanto, essa nova dinâmica de trabalho também ampliou significativamente a superfície de ataque para hackers, tornando a proteção de endpoints — como laptops, desktops e dispositivos móveis — uma prioridade para as empresas. 

Em ambientes de trabalho remoto e híbrido, os endpoints estão frequentemente fora da rede corporativa protegida, conectando-se a redes domésticas ou públicas que podem não ser seguras. Isso expõe os dispositivos a uma variedade de ameaças cibernéticas, incluindo ataques de phishing, ransomware e tentativas de acesso não autorizado. 

Para mitigar esses riscos, as empresas precisam adotar abordagens robustas de segurança de endpoint, que vão além das soluções tradicionais de antivírus. Neste artigo, vamos esclarecer alguns pontos e indicar soluções para proteção de endpoints em trabalho remoto. 

Desafios da segurança em ambientes remotos 

A proteção de endpoints em ambientes remotos apresenta desafios únicos que diferem significativamente daqueles enfrentados em um ambiente corporativo tradicional. 

Um dos principais desafios é a falta de controle direto sobre a infraestrutura de rede. Em um escritório, por exemplo, a equipe de TI pode gerenciar e monitorar todos os dispositivos conectados à rede interna. Porém, quando os funcionários trabalham remotamente, eles frequentemente utilizam redes que podem não ter o mesmo nível de segurança, tornando os dispositivos mais vulneráveis a ataques. 

Além disso, enquanto em um ambiente corporativo é comum padronizar o hardware e software utilizados pelos funcionários, o trabalho remoto permite o uso de uma ampla variedade de dispositivos pessoais, cada um com suas próprias configurações de segurança e possíveis vulnerabilidades. 

Por isso, a conscientização e o comportamento dos funcionários desempenham um papel crucial na segurança dos endpoints em ambientes remotos. Em casa, longe da supervisão direta dos departamentos de TI e segurança, os funcionários podem ser mais propensos a práticas inseguras, como o uso de senhas fracas e até mesmo compartilhamento de dispositivos com familiares. A falta de treinamento adequado e de conscientização contínua sobre as melhores práticas de segurança pode levar a erros humanos que são frequentemente explorados por cibercriminosos. 

Tecnologias para proteção de endpoint s

Como sabemos, a variedade de dispositivos e a dispersão geográfica dos funcionários aumentam significativamente a superfície de ataque, tornando essencial a adoção de ferramentas avançadas para proteção de endpoint. 

É aqui que entram as soluções de Endpoint Protection Platform (EPP), projetadas para fornecer uma defesa abrangente contra uma ampla gama de ameaças cibernéticas, como os que citamos anteriormente. Essas plataformas oferecem várias camadas de defesa, incluindo antivírus, firewall, controle de dispositivos e filtragem de conteúdo. 

Entre as soluções de EPP, a Deceptive Bytes se destaca como uma escolha ideal para empresas que desejam fortalecer a segurança de seus endpoints, especialmente em ambientes de trabalho remoto e híbrido. 

A Deceptive Bytes oferece uma abordagem inovadora, utilizando técnicas de deception para enganar e frustrar os atacantes, desviando-os de ativos críticos e forçando-os a revelar suas táticas. 

Além disso, a Deceptive Bytes é fácil de implementar e gerenciar, oferecendo uma proteção robusta sem a necessidade de configurações complexa ou manutenção intensiva.  

Boas práticas de segurança para proteção de endpoints

Tradicionalmente, a segurança de endpoint dependia fortemente de soluções de antivírus baseadas em assinatura para detectar e neutralizar ameaças conhecidas. No entanto, com o aumento de ataques sofisticados e direcionados, tornou-se evidente que essas abordagens tradicionais não são mais suficientes.  

Uma das principais medidas que os usuários remotos devem adotar é manter todos os sistemas operacionais e softwares constantemente atualizados. As atualizações regulares corrigem vulnerabilidades conhecidas que podem ser exploradas pelos hackers. 

Outra prática essencial é o uso de redes virtuais privadas (VPNs) para garantir conexões seguras à internet, especialmente ao acessar redes públicas ou não seguras. As VPNs criptografam o tráfego de internet, tornando muito mais difícil para os atacantes interceptarem dados sensíveis. 

Para complementar essa medida, é recomendável a implementação de autenticação de dois fatores (2FA), que adiciona uma camada extra de segurança além da senha, tornando muito mais difícil para os invasores obterem acesso a contas e sistemas. 

Educar os funcionários sobre as melhores práticas de segurança cibernética é crucial para criar uma cultura de segurança dentro da organização. Treinamentos de conscientização sobre as ameaças mais recentes e medidas de prevenção podem ajudar a transformar os funcionários na primeira linha de defesa contra ataques cibernéticos. 

Enfim, a evolução da proteção de endpoint está transformando a forma como as empresas asseguram seus ativos digitais em ambientes de trabalho remoto e híbrido. Ao adotar tecnologias avançadas sua empresa pode implementar defesas mais robustas e adaptáveis. 

Para saber mais sobre como soluções da Deceptive Bytes podem fortalecer sua postura de segurança cibernética agende um horário conosco e descubra como podemos ajudar a proteger endpoints no trabalho remoto.

Leia mais:
Segurança ofensiva: como elevar a proteção dos dados empresariais
Explorando as 6 camadas da segurança cibernética: soluções adequadas para cada desafio
A importância da cibersegurança para evitar golpes no setor financeiro

Carlos

Carlos

CTO

Engenheiro Eletricista e Mestre em Desenvolvimento de Tecnologias, Especialista em Cybersecurity, com atuação no desenvolvimento de projetos de instalações elétricas e automação predial, segurança eletrônica, eficiência energética e conservação de energia na área predial. Desenvolvimento de sistemas de supervisão e controle predial e residencial (BMS).


Posts relacionados

Estratégias de defesa contra os ataques Zero Day
Cybersecurity
Saiba mais
06/06/2024 Aprox. 9min.

Estratégias de defesa contra os ataques Zero Day

Descubra como os ataques Zero Day exploram vulnerabilidades e qual é a solução ideal para conter esta ameaça.

Ransomware: o que é e quais soluções são ideais para a prevenção?
Cybersecurity
Saiba mais
22/05/2024 Aprox. 10min.

Ransomware: o que é e quais soluções são ideais para a prevenção...

Aprenda a proteger seus dados e sistemas com técnicas inovadoras que enganam e neutralizam cibercriminosos.

O papel da prevenção por decepção na segurança cibernética empresarial
Cybersecurity
Saiba mais
08/05/2024 Aprox. 10min.

O papel da prevenção por decepção na segurança cibernética empresarial

A prevenção por decepção pode ajudar a evitar ataques de phishing, ransomware e outras formas de intrusão digital. Saiba mais neste artigo.