Gerenciamento de Postura de Segurança na Nuvem (CSPM): uma ferramenta indispensável para a segurança em nuvem

O CSPM é uma solução abrangente para gerenciar e melhorar a segurança dos ambientes de nuvem. Leia o artigo e saiba mais informações.

08/11/2023 Aprox. 9min.
Gerenciamento de Postura de Segurança na Nuvem (CSPM): uma ferramenta indispensável para a segurança em nuvem

A transformação digital trouxe consigo uma transição em massa para a computação em nuvem, elevando a um aumento exponencial a quantidade de dados e serviços hospedados em infraestruturas de nuvem. Com essa migração, surge um contexto complexo e muitos desafios de segurança. Para abordar especificamente a segurança no âmbito da nuvem, emergiu o conceito de Gerenciamento de Postura de Segurança na Nuvem (CSPM).

Nesse artigo vamos nos aprofundar um pouco nos conceitos técnicos do CSPM, analisando como ele opera, os benefícios que traz para a segurança em nuvem e como as organizações podem implementar e otimizar essa ferramenta essencial para proteger seus ativos digitais.

O que é um CSPM?

CSPM é uma coleção de ferramentas e práticas que fornecem monitoramento automatizado e contínuo da segurança em ambientes de nuvem. Seu principal objetivo é identificar e remediar riscos associados a configurações incorretas e não conformidades com as políticas de segurança estabelecidas. O CSPM opera em várias camadas da infraestrutura de nuvem, desde o nível de gestão de identidades e acessos até as operações de rede e armazenamento.

Nesse artigo vamos exemplificar as funcionalidades apresentando uma ferramenta bastante sedimentada no mercado, o Solvo.

Como funciona um CSPM?

CPSM é um sistema que se conecta aos ativos e aplicações em nuvem e executa uma série de tarefas e funções, vejamos as mais importantes:

⦁ Descoberta e Avaliação de Recursos
Os provedores de nuvem pública são responsáveis por proteger a infraestrutura que seus clientes usam para hospedar suas cargas de trabalho. No entanto, os clientes ainda são responsáveis pela segurança de suas próprias cargas de trabalho, incluindo as identidades de máquina que eles usam.

A primeira função do CSPM é a descoberta de recursos. Usando APIs nativas das plataformas de nuvem, as ferramentas de CSPM realizam uma varredura completa de todos os ativos de nuvem. Isso abrange IaaS, PaaS e SaaS, mapeando serviços, contas, armazenamentos, redes e outros recursos críticos. 

Após a descoberta, o CSPM realiza uma avaliação comparando as configurações atuais com benchmarks de segurança, como o Center for Internet Security (CIS) benchmarks, normas de compliance como PCI-DSS, HIPAA, entre outros. Essa avaliação é feita através de regras e políticas que podem ser tanto padrão da indústria quanto personalizadas de acordo com os requisitos específicos de cada empresa.

O Solvo cria automaticamente políticas de acesso personalizadas e menos privilegiadas que são constantemente adaptadas ao nível de risco associado às identidades das máquinas. Quando uma configuração incorreta é detectada, o Solvo oferece automaticamente opções de correção rápidas e precisas, baseadas nas melhores práticas da indústria e nos requisitos regulamentares.

⦁ Correção e Remediação
Quando uma configuração inadequada ou um risco é identificado, o CSPM desencadeia processos de correção. Essas correções podem ser configuradas para serem automáticas, onde a própria ferramenta realinha a configuração com o estado desejado, ou podem gerar alertas para a equipe de segurança realizar a correção manualmente, apresentando quais são as correções a serem executadas.

O Solvo vai um pouco mais longe ao suportar a criação de políticas e regras personalizadas usando o Open Policy Agent (OPA) e a linguagem flexível Rego. O OPA facilita a especificação de políticas como código, especialmente valioso em ambientes modernos nativos da nuvem.

Ao integrar o OPA no Solvo, as organizações podem criar e aplicar regras de forma eficiente que, de outra forma, exigiriam esforços substanciais de desenvolvimento. Essa flexibilidade permite que as organizações personalizem as políticas de segurança de acordo com suas necessidades exclusivas e as adaptem à medida que seu ambiente de nuvem evolui.

⦁ Relatórios e Conformidade
O CSPM gera relatórios detalhados que permitem às equipes de segurança avaliarem a postura de segurança da organização em relação aos parâmetros desejados. Esses relatórios são cruciais para auditorias de conformidade e para análise de tendências de segurança, bem como a conformidade com os frameworks de segurança reconhecidos como SoC2, ISO27.000, CIS2, LPGD, GDPR.

Como exemplo, o CSPM da Solvo tem uma funcionalidade chamada “Compliance Manager” que permite estabelecer facilmente referências de conformidade para várias estruturas, incluindo NIST, HIPAA, PCI-DSS, GDPR, CCPA e muito mais. Isto simplifica a gestão da conformidade, alinhando as suas práticas de segurança na nuvem com requisitos regulamentares específicos.

Como implementar um CSPM?

Ao selecionar uma ferramenta CSPM, as organizações devem considerar a compatibilidade com os seus ambientes de nuvem específicos e a capacidade de integração com outras ferramentas de segurança existentes. Uma avaliação cuidadosa dos recursos, escalabilidade e suporte ao cliente é essencial.

A próxima etapa é a definição de políticas de segurança. Isso envolve personalizar as regras e configurações dentro da ferramenta CSPM para alinhá-las com as necessidades específicas da organização, que podem incluir regulamentos de privacidade de dados, requisitos do setor e políticas internas.
Integrar o CSPM com os ambientes de nuvem é o próximo passo técnico. As equipes devem garantir que o CSPM tenha acesso adequado para realizar a descoberta e a avaliação de recursos. A automação de processos de correção é configurada nesta fase, reduzindo a necessidade de intervenção manual e acelerando a resposta a problemas identificados.

É vital treinar as equipes relevantes para operar e responder às descobertas e alertas do CSPM. O gerenciamento de operações inclui estabelecer processos para monitoramento contínuo, manutenção das ferramentas e atualização das políticas de segurança conforme necessário.

Com o CSPM implementado, as organizações devem estabelecer um ciclo contínuo de monitoramento, análise e melhoria. Isso inclui o ajuste regular das configurações do CSPM, a revisão de políticas e a atualização das regras de conformidade para enfrentar o cenário de ameaças em evolução e as mudanças na infraestrutura de nuvem.

Enquanto o CSPM oferece muitos benefícios, existem desafios a serem superados, como a complexidade das configurações de nuvem e o gerenciamento de um volume crescente de alertas. As melhores práticas incluem a priorização de alertas, o emprego de uma abordagem de segurança em camadas e a integração do CSPM em uma estratégia de segurança de nuvem mais ampla, que abrange CASB (Cloud Access Security Broker), CWPP (Cloud Workload Protection Platforms) e outras ferramentas de segurança.

O CSPM é uma solução abrangente para gerenciar e melhorar a segurança dos ambientes de nuvem. Quando implementado e gerenciado adequadamente, ele fornece visibilidade, controle e automação que são fundamentais para manter a postura de segurança robusta em face da natureza dinâmica da nuvem. À medida que a dependência da nuvem continua a crescer, o CSPM será cada vez mais reconhecido como uma peça crítica do quebra-cabeça de segurança de TI para organizações que buscam se proteger contra as ameaças do século XXI.

Leia também:

Segurança de Endpoint: o que é e por que você deve investir?
Quanto uma violação de dados pode custar para uma empresa?
IoT e cloud computing: os principais desafios de segurança e como se proteger

Carlos

Carlos

CTO

Engenheiro Eletricista e Mestre em Desenvolvimento de Tecnologias, Especialista em Cybersecurity, com atuação no desenvolvimento de projetos de instalações elétricas e automação predial, segurança eletrônica, eficiência energética e conservação de energia na área predial. Desenvolvimento de sistemas de supervisão e controle predial e residencial (BMS).


Posts relacionados

Estratégias de gerenciamento de postura de segurança para empresas
Cybersecurity
Saiba mais
17/07/2024 Aprox. 9min.

Estratégias de gerenciamento de postura de segurança para empresas

Explore estratégias eficazes para proteger todas as camadas de segurança da superfície de ataque

Cibersegurança: como descobrir o nível de maturidade de segurança de sua empresa
Cybersecurity
Saiba mais
05/07/2024 Aprox. 15min.

Cibersegurança: como descobrir o nível de maturidade de segurança de sua empresa...

Descubra estratégias eficazes de cibersegurança e como fortalecer sua proteção contra ameaças cibernéticas.

Assessment de cibersegurança: por que investir na gestão de riscos em TI?
Cybersecurity
Saiba mais
28/06/2024 Aprox. 8min.

Assessment de cibersegurança: por que investir na gestão de riscos em TI...

Descubra a importância de investir em um assessment e como a gestão de riscos em TI pode proteger sua empresa contra ameaças cibernéticas.