Cibersegurança: como descobrir o nível de maturidade de segurança de sua empresa

Descubra estratégias eficazes de cibersegurança e como fortalecer sua proteção contra ameaças cibernéticas.

05/07/2024 Aprox. 15min.
Cibersegurança: como descobrir o nível de maturidade de segurança de sua empresa

Na era digital, a cibersegurança se tornou uma preocupação central para empresas de todos os tamanhos e setores, pois desde ataques de phishing e ransomware até violações de dados e comprometimentos de sistemas, as ameaças são constantes e cada vez mais sofisticadas.

Isso se dá devido à crescente dependência da tecnologia e da internet, que expõe as organizações a uma ampla gama de ameaças cibernéticas, já que as vulnerabilidades em uma organização podem ter impactos devastadores. 

No setor de aviação, por exemplo, à medida que as companhias aéreas se modernizaram, as tecnologias favoreceram mudanças e desafios inéditos. Em 2022 parte dos ataques às corporações se deram devido à falta de investimento em cibersegurança e ao gerenciamento de vulnerabilidades, o qe favoreceu cibercriminosos em ataques de ransomware, phishing, violação de dados e DDoS.

Sabendo disso, é necessário que as empresas vejam a cibersegurança como um investimento contínuo e estratégico, onde cada medida preventiva contribui para a resiliência, confiança na organização e aumento da maturidade em cibersegurança. 

Vulnerabilidades em cibersegurança 

Vulnerabilidades de segurança cibernética são fraquezas ou falhas em sistemas, redes ou aplicações que podem ser exploradas por atacantes para comprometer a integridade, confidencialidade ou disponibilidade das informações. Essas vulnerabilidades podem surgir de diversas fontes, como falhas de software, configurações incorretas, falta de atualizações ou até mesmo comportamentos inseguros de usuários. 

Existem diversos tipos de vulnerabilidades comuns que as empresas precisam estar atentas. Uma das mais frequentes são as falhas de software, onde bugs ou erros de programação podem permitir que invasores executem código malicioso ou acessem dados sensíveis. 

Outra categoria importante de vulnerabilidades envolve configurações inadequadas ou inseguras, como o uso de senhas fracas ou padrão, falta de criptografia e permissões excessivas. Sistemas e dispositivos configurados de maneira inadequada podem expor dados críticos e permitir acessos não autorizados. 

Além disso, a utilização de dispositivos IoT (Internet das Coisas) sem a devida proteção pode ampliar a superfície de ataque de uma empresa, criando novos vetores de ameaças que precisam ser monitorados e gerenciados adequadamente. 

Segurança ofensiva: como elevar a proteção dos dados empresariais

O que é um assessment de cibersegurança? 

Um assessment em cibersegurança é uma avaliação detalhada da postura de segurança de uma organização, com o objetivo de identificar vulnerabilidades, avaliar riscos e propor melhorias para fortalecer a proteção contra ameaças cibernéticas. Este processo envolve uma análise abrangente de três fatores essenciais: pessoas, processos e tecnologia. 

As pessoas são frequentemente consideradas o elo mais fraco na cadeia de segurança cibernética. Um assessment examina o nível de conscientização e treinamento dos funcionários em relação às ameaças cibernéticas, avaliando as políticas de segurança da empresa, como o uso de senhas, a gestão de acesso e a resposta a incidentes. 

Os processos referem-se às políticas e procedimentos que a organização implementa para gerenciar e proteger seus ativos de informação. Durante um assessment, são analisadas as políticas de segurança existentes, os procedimentos de resposta a incidentes, os planos de continuidade de negócios e recuperação de desastres, entre outros. A avaliação também verifica a eficácia desses processos e identifica áreas que precisam de melhorias para aumentar a resiliência cibernética da organização. 

A tecnologia envolve a infraestrutura de TI e as ferramentas de segurança implementadas para proteger os sistemas da empresa. Um assessment em cibersegurança examina a arquitetura de rede, os sistemas de proteção de endpoint, as soluções de monitoramento e detecção de ameaças, os firewalls, as políticas de backup e recuperação de dados, entre outros. 

Assim, o objetivo é fornecer uma visão detalhada do estado atual da segurança cibernética da organização, identificar áreas de melhoria e recomendar medidas para fortalecer a defesa contra possíveis ataques cibernéticos, além de é claro, mostrar também as práticas que podem ser mantidas. 

Tipos de assessment  

Existem diversos tipos de assessment de cibersegurança, cada um com foco e metodologia específicos. 

Assessment interno: O assessment interno é realizado pela própria equipe de segurança da organização e se concentra na análise de controles e processos internos. 

Assessment externo: Já o assessment externo é conduzido por especialistas independentes, que oferecem uma perspectiva imparcial e detectam pontos de atenção que podem ter sido negligenciados internamente. 

Assessment contínuo: O assessment contínuo, por sua vez, envolve monitoramento e avaliação regulares, garantindo que a segurança esteja sempre atualizada frente a novas ameaças.  

A utilização de ferramentas avançadas de detecção e mitigação é fundamental para a proteção eficaz contra ameaças cibernéticas. Scanners de vulnerabilidade, soluções EPP e SIEM desempenham papéis complementares na identificação e neutralização de vulnerabilidades e ataques. Por isso, implementar essas tecnologias pode melhorar significativamente a postura de segurança da empresa, reduzindo os riscos e protegendo os ativos críticos. 

Uma das técnicas usadas em um assessment é o pentest (teste de invasão), uma simulação controlada de ataque cibernético realizada por especialistas em segurança com o apoio de ferramentas automatizadas para identificar e explorar vulnerabilidades em um sistema, rede ou aplicação. Dessa forma, o penstet possibilita: 

  • Descoberta de vulnerabilidades: Ao simular ataques reais, os pentesters conseguem identificar falhas de segurança que podem não ser detectadas por métodos tradicionais de análise. 
  • Avaliação de riscos: Os resultados dos pentests permitem que as empresas avaliem o impacto potencial das vulnerabilidades descobertas, ajudando a priorizar as correções com base no risco associado. 
  • Melhoria contínua: Realizar pentests regularmente ajuda as empresas a manterem suas defesas atualizadas contra as mais recentes técnicas de ataque e vulnerabilidades emergentes. 
  • Conformidade e regulamentação: Muitos setores exigem a realização de pentests para cumprir com normas e regulamentações de segurança, garantindo que a organização esteja em conformidade com os padrões da indústria. 
  • Educação e consciência: Os pentests também servem para educar e conscientizar a equipe de TI e de segurança sobre as ameaças existentes e a importância da manutenção de boas práticas de segurança. 

Testes de Red Team 

Os testes de Red Team são uma abordagem avançada de simulação de ataques cibernéticos, onde um grupo de especialistas em segurança assumem o papel de invasores. O objetivo é identificar e explorar vulnerabilidades na infraestrutura de TI, sistemas e processos de uma organização, replicando as técnicas, táticas e procedimentos que um adversário real utilizaria. 

Durante um assessment de cibersegurança, os testes de Red Team envolvem diversas etapas: 

  • Reconhecimento: Coleta de informações sobre a organização, como sua estrutura de rede, tecnologias utilizadas, empregados, e possíveis pontos de entrada. 
  • Planejamento e exploração: Desenvolvimento de estratégias de ataque baseadas nas informações coletadas, seguida pela tentativa de exploração de vulnerabilidades descobertas. Isso pode incluir ataques a sistemas de TI, aplicativos web, e dispositivos de rede. 
  • Movimentação lateral: Uma vez que uma vulnerabilidade é explorada com sucesso, o Red Team tenta mover-se lateralmente dentro da rede, acessando outros sistemas e dados sensíveis. 
  • Exfiltração de dados: Se possível, o Red Team tenta exfiltrar dados críticos, demonstrando a capacidade de um adversário de roubar informações valiosas. 
  • Relatório: Após a conclusão dos testes, o Red Team fornece um relatório detalhado descrevendo as vulnerabilidades encontradas, as técnicas utilizadas e recomendações para corrigir as falhas e fortalecer a postura de segurança. 

Testes de engenharia social 

Os testes de engenharia social são outra componente essencial de um assessment, focando nas vulnerabilidades humanas dentro da organização. Estes testes avaliam a suscetibilidade dos funcionários a técnicas de manipulação psicológica utilizadas por atacantes para obter acesso a informações ou sistemas, como phishing, vishing e baiting. 

Após a execução desses testes, os resultados são analisados para identificar pontos fracos no comportamento e na consciência de segurança dos funcionários. Então, as recomendações são então fornecidas para melhorar as políticas de treinamento e conscientização, reforçando a capacidade da organização de resistir a tentativas de engenharia social. 

Monitoramento contínuo e revisão 

O monitoramento contínuo de segurança é um componente vital de qualquer estratégia de cibersegurança. Ele permite que uma empresa detecte e responda rapidamente a ameaças e incidentes de segurança. 

Neste contexto, o uso de Managed Detection and Response (MDR) se destaca como uma solução essencial, já que combina monitoramento contínuo, inteligência de ameaças e expertise humana para fornecer uma resposta rápida e eficaz a incidentes de segurança, oferecendo uma camada adicional de proteção. 

Aqui também se faz necessário destacar a que o monitoramento precisa abranger processos, pessoas e tecnologias. 

Os processos, como definição de políticas de segurança claras, procedimentos para responder a incidentes e protocolos para escalar problemas são a espinha dorsal do monitoramento contínuo e da revisão de segurança. Processos bem definidos garantem que a resposta a incidentes seja rápida e eficiente, minimizando o impacto de qualquer ataque. 

Além disso, a educação e o treinamento contínuos dos funcionários ajudam a criar uma cultura de segurança dentro da organização, garantindo que todos estejam cientes das ameaças e saibam como agir em caso de suspeita de comprometimento. 

E, por fim, a tecnologia é a base que suporta o monitoramento contínuo. Ferramentas avançadas de segurança permitem que as empresas monitorem suas redes 24/7. Essas tecnologias rastreiam a atividade na rede, identificando comportamentos anômalos e fornecendo alertas imediatos sobre possíveis ameaças. 

Portanto, implementar um sistema robusto de monitoramento, realizar auditorias regulares e manter os sistemas atualizados são práticas fundamentais que ajudam a detectar e mitigar ameaças rapidamente. 

Quando e porque contratar uma consultoria em cibersegurança 

Investigar e testar a segurança de uma empresa é uma tarefa complexa, mas fundamental para garantir a proteção das informações e a continuidade dos negócios. Com a crescente sofisticação dos ataques cibernéticos, contar com uma consultoria especializada é uma decisão essencial para garantir a proteção dos ativos digitais. 

A expertise da IB Cyber Security pode ser essencial em momentos de transformação digital, após incidentes de segurança ou ao identificar possíveis vulnerabilidades que não podem ser facilmente detectadas por equipes internas. 

A equipe de especialistas da IB Cyber Security está pronta para ajudar a identificar, analisar e mitigar riscos, garantindo que a segurança esteja sempre um passo à frente das ameaças. 

Com nossa abordagem personalizada, garantimos que cada solução de segurança seja adaptada às necessidades específicas de cada cliente, levando em consideração o setor, o tamanho da empresa e a complexidade da infraestrutura de TI. 

Se sua empresa ainda não realizou um assessment de cibersegurança, agora é o momento ideal para começar. Identificar e mitigar vulnerabilidades de forma proativa é crucial para evitar incidentes cibernéticos e proteger suas operações. 

Entre em contato com nossos consultores especialistas para agendar um assessment e conhecer mais sobre nossas soluções avançadas de segurança. 

 

Leia também:
A Teoria das Janelas Quebradas: uma abordagem holística na cibersegurança
Estratégias eficientes para fortalecer a segurança cibernética na superfície de ataque

Carlos

Carlos

CTO

Engenheiro Eletricista e Mestre em Desenvolvimento de Tecnologias, Especialista em Cybersecurity, com atuação no desenvolvimento de projetos de instalações elétricas e automação predial, segurança eletrônica, eficiência energética e conservação de energia na área predial. Desenvolvimento de sistemas de supervisão e controle predial e residencial (BMS).


Posts relacionados

Estratégias de gerenciamento de postura de segurança para empresas
Cybersecurity
Saiba mais
17/07/2024 Aprox. 9min.

Estratégias de gerenciamento de postura de segurança para empresas

Explore estratégias eficazes para proteger todas as camadas de segurança da superfície de ataque

Assessment de cibersegurança: por que investir na gestão de riscos em TI?
Cybersecurity
Saiba mais
28/06/2024 Aprox. 8min.

Assessment de cibersegurança: por que investir na gestão de riscos em TI...

Descubra a importância de investir em um assessment e como a gestão de riscos em TI pode proteger sua empresa contra ameaças cibernéticas.

O que é um Safe Door e como ele ajuda na prevenção de ataques cibernéticos
Cybersecurity
Saiba mais
19/06/2024 Aprox. 6min.

O que é um Safe Door e como ele ajuda na prevenção de ataques cibernéticos

Descubra como essa solução avançada pode fortalecer a segurança dos seus endpoints e prevenir ataques via dispositivos USB.